Vem o caçador

02:16







Cheiro de homem,
de ao menos três batalhas ao andar do dia.
Vinha de seu reino,
polindo-se e moderando-se,
dissimulando no rosto calmo,
as aventuras táteis que prometiam seus dedos,
em esbarrões e roçares calculados,
durante encontros premeditados
no meio do corredor.

Ela reverenciava o dia,
na pia batismal em que abençoava as palavras,
enchia a boca de água benta ordinária,
e cuspia um dia inteiro,
arrancado de si.

Sentiu a densidade de um peito contra as costas,
lábios quentes no pescoço
a contundência de um palmo de amor eterno,
a desbravar o interno das coxas.
Frio na espinha,
frescor nas entranhas.
Umedece os lábios com a língua.

Dia da caça.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Oi!Gostaria de convidá-lo a conhecer meu novo endereço:

    www.feitaparailetrados.blogspot.com

    Ainda estou arrumando a casa, mas já pode se abrigar por lá!
    Obrigada pelo carinho enquanto estivemos juntos no leiakarine.blogspot.com
    Tô te esperando...

    ResponderExcluir

Populares

Like us on Facebook

Flickr Images